Inconsistências cariotípicas na taxonomia do gênero Oxalis (Oxalidaceae)

Amália Ibiapino Moura, Ykaro Richard Oliveira, Paulo Henrique da Silva, Yennifer Mata-Sucre, Reginaldo de Carvalho, Margareth Ferreira de Sales, Maria Carolina de Abreu

Resumo


A família Oxalidaceae é constituída por seis gêneros no qual Oxalis é o mais representativo. Esse gênero é subdividido em quatro subgêneros e suas espécies apresentam grande variação nas características morfológicas, o que dificulta a identificação taxonômica das mesmas. Este trabalho teve como objetivo fazer o levantamento de artigos científicos que apresentassem o número cromossômico das espécies do gênero Oxalis e relacionar o número cromossômico com a classificação taxonômica proposta por Alicia Lourteig. Foram encontradas publicações evidenciando o número cromossômico de 112 espécies. A partir deste estudo podemos inferir que não há relações entre o número cromossômicos das espécies de Oxalis e a classificação taxonômica estabelecida por Lourteig, já que espécies pertencentes ao mesmo subgênero não apresentaram padrão no número cromossômico.

Palavras-chave


citogenética, número cromossômico, poliploidia.

Texto completo:

PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.21826/2446-82312020v75e2020003

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2446-8231

Indexadores: Aquatic Sciences and Fisheries Abstract (ASFA) | Biological Abstract | Biosis Previews | Google Acadêmico | Latindex | Qualis-CAPES | Scopus | Web of Science – Institute for Scientific Information (ISI)