Morfobiometria carpo-seminal, superação de dormência e tratamentos pré-germinativos com GA em <i>Hymenaea courbaril</i> L. (Fabaceae)

Autores

  • Cristiano Pedroso de Moraes

DOI:

https://doi.org/10.21826/2446-8231201873301

Palavras-chave:

giberelinas, jatobá, propagação de plantas

Resumo

Objetivou-se realizar a morfobiometria carpo-seminal, comparar técnicas de superação de dormência e analisar tratamentos prégerminativos com GA3 em Hymanaea courbaril. As sementes foram submetidas a 15, 30, 60, 90, 120, 150 e 180 minutos de escarificação em HCl, H2SO4, KOH e NaOH e com lixa. Sementes escarificadas foram expostas a concentrações de 5, 10 e 20 mg.L-1 de GA3 por 15, 30, 60, 90, 120, 150 e 180 minutos. Estas foram mantidas em B.O.D. sob temperatura de 25ºC e luz branca de lâmpadas fluorescentes a 116 µmol.m-2.s-1. Foram calculados germinabilidade (G%) e índice de velocidade de emergência (IVE). Tais índices foram analisados por regressões polinomiais e ANOVA a 5%. As características morfométricas podem ser utilizadas em determinações taxonômicas genéricas e para escolha de métodos de propagação. O uso de ácido sulfúrico por 30 minutos e a escarificação com lixa apresentaram os melhores resultados para germinabilidade e índice de velocidade de emergência respectivamente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-01-31

Como Citar

Moraes, C. P. de. (2019). Morfobiometria carpo-seminal, superação de dormência e tratamentos pré-germinativos com GA em &lt;i&gt;Hymenaea courbaril&lt;/i&gt; L. (Fabaceae). Iheringia, Série Botânica., 73(3), 221–227. https://doi.org/10.21826/2446-8231201873301

Edição

Seção

Artigos