Riqueza e estrutura de uma comunidade vegetal de dunas na planície costeira de Santa Catarina

João Carlos Ferreira Melo Jr, Maria Regina Torres Boeger

Resumo


Os estudos florísticos e estruturais sobre as restingas em dunas costeiras são ainda são incipientes. Este estudo avaliou a riqueza florística e a estrutura fitossociológica da vegetação herbácea sobre dunas da Praia Grande, Parque Estadual Acaraí (PEA), São Francisco do Sul, SC. O caminhamento expedito e o método de parcelas foram adotados para os levantamentos florístico e fitossociológico. Setenta e sete espécies pertencentes a 31 famílias de plantas foram identificadas. Asteraceae e Poaceae apresentaram o maior número de espécies. Os resultados indicaram alta riqueza específica, com destaque para as caméfi tas e hemicriptófi tas, que apresentam estratégias para a fixação de dunas e estabilização das areias na região pós-praia. A riqueza encontrada foi mais elevada do que para algumas outras restingas herbáceas no Estado de Santa Catarina, indicando que, apesar dos impactos antrópicos no PEA, a flora ali encontrada reflete o bom estado de conservação da área nesta unidade de conservação.

Palavras-chave


fitossociologia, florística, costa, restinga, herbáceas

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2446-8231

Indexadores: Aquatic Sciences and Fisheries Abstract (ASFA) | Biological Abstract | Biosis Previews | Google Acadêmico | Latindex | Qualis-CAPES | Scopus | Web of Science – Institute for Scientific Information (ISI)