Clonagem de espécime adulto de <i>Myrcianthes pungens</i> (Berg) Legrand através da estaquia

Autores

  • Luana dos Santos de Souza
  • Eduarda Demari Avrella
  • Samanta Siqueira de Campos
  • Claudimar Sidnei Fior
  • Sérgio Francisco Schwarz

DOI:

https://doi.org/10.21826/2446-8231201873310

Palavras-chave:

frutífera nativa, propagação vegetativa, recursos genéticos

Resumo

Os frutos do guabijuzeiro Myrcianthes pungens (Berg) Legrand têm alto potencial para exploração comercial. Sua propagação por sementes apresenta desvantagens como a segregação genética e prolongado período juvenil. A propagação por estaquia é uma alternativa para contornar estes problemas por ser econômica, rápida e simples. O objetivo do estudo foi avaliar o efeito de ácido 3 indolilbutírico (AIB) e do ácido ascórbico na propagação de guabijuzeiro por meio da estaquia em duas épocas do ano. Os tratamentos compreenderam estacas apicais com imersão em AIB nas concentrações de 2, 4 e 6 g.L-1, ácido ascórbico (3 g.L-1). O delineamento foi completamente casualizado em arranjo fatorial. O enraizamento foi independente da utilização do AIB e ácido ascórbico, apresentando diferença na porcentagem de enraizamento em função da época de coleta com melhor resultado para estacas coletadas em fevereiro. É possível propagar Myrcianthes pungens a partir de estacas coletadas no verão, sem adição de AIB e ácido ascórbico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-01-31

Como Citar

Souza, L. dos S. de, Avrella, E. D., Campos, S. S. de, Fior, C. S., & Schwarz, S. F. (2019). Clonagem de espécime adulto de &lt;i&gt;Myrcianthes pungens&lt;/i&gt; (Berg) Legrand através da estaquia. Iheringia, Série Botânica., 73(3), 336–341. https://doi.org/10.21826/2446-8231201873310

Edição

Seção

Artigos