Armazenamento de sementes e concentrações de ágar no cultivo in vitro de Brassavola tuberculata Hook. (Orchidaceae)

Gisele Garcia de Sousa, Benedita Maria Rodrigues Otubo, José Carlos Sorgato, Jackeline Schultz Soares, Luan Marlon Ribeiro

Resumo


A semeadura in vitro e a formação de bancos de sementes contribuem para a conservação da variabilidade genética das orquídeas. Objetivou-se avaliar o tempo de armazenamento e as concentrações de ágar na germinação in vitro de Brassavola tuberculata Hook. Foram utilizadas sementes dessecadas por 14 dias e armazenadas por 0, 30, 60 e 90 dias a 4±2 ºC. O meio de cultivo MS ½ foi utilizado, suplementado com ágar (0; 1; 2; 3; 4; 5; 6; 7 ou 8 g L-1). Aos 30 dias após a semeadura foi avaliada a porcentagem de germinação, sendo os dados submetidos a análise de variância. As sementes de B. tuberculata germinaram em todas as concentrações de ágar e períodos de armazenamentos avaliados, apresentando germinação média acima de 70%. A porcentagem de germinação diminui com o aumento do período de armazenamento e das concentrações de ágar. Assim, recomenda-se para a semeadura in vitro dessa espécie, sementes armazenadas por até 30 dias, independente da concentração de ágar utilizada no meio de cultura.

Palavras-chave


agente geleificante, conservação de espécies, orquídeas nativas.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2446-8231

Indexadores: Aquatic Sciences and Fisheries Abstract (ASFA) | Biological Abstract | Biosis Previews | Google Acadêmico | Latindex | Qualis-CAPES | Scopus | Web of Science – Institute for Scientific Information (ISI)